Posted in Crônicas

A sua felicidade não precisa de rede social para existir

Postar sua vida nas redes sociais hoje em dia é uma via de mão dupla.

A sua felicidade não precisa de rede social para existir Posted on 16 de dezembro de 2017

Amante das letras, da música e da fotografia. Criador do site Na Companhia do Café e autor de todos os textos postados aqui.

0600

A página O Segredo no Facebook tem se tornado uma das minhas linhas inspiradoras para desempenhar meu projeto que tem sido um sucesso até hoje. Mas é, muitas vezes, impossível eu não dar uma opinião sobre o assunto em pauta. Até mesmo porque não seria chamado de rede social se não fosse pra cumprir este papel. Num belo dia eu vi uma postagem que dizia assim no título: ESTAVAM TÃO FELIZES QUE NÃO POSTAVAM NAS REDES SOCIAIS…

Neste dia eu resolvi ler este artigo e vi que abordava justamente um assunto que não canso de discutir: Redes Sociais e os relacionamento.

Foram apontados vários segmentos que diziam os porquês que não havia necessidade de botar sua vida no mundo digital. É quase um modo de você não criar um EU digital. Um trecho do texto diz assim: A vida é muito mais charmosa se sairmos para vivê-la se guardarmos as coisas para nós mesmos sem a necessidade de expor tudo a terceiros.
O mundo não precisa saber tudo o que você fez ou vai fazer. E o mais ridículo é quando a pessoa cria lá uma segunda persona. Seu alter-ego, um ser que você gostaria de ser mas na verdade não é. Mais despojado, descolado, sempre sorrindo. Assumo aqui que não odeio esse tipo de pessoa, eu só lamento por elas. Sinto pena. Mas na sua grande maioria são pessoas maravilhosas que não precisariam disso. A sua grande maioria muitas vezes tem tudo do seu lado mas acha que existe um vazio que pode ser preenchido com uma coleção de sorrisos, selfies sem fim e curtidas das mais de 400 pessoas que você nem sequer viu na vida.

O texto fala justamente isso e mais um pouco e vale a leitura. Lá no Facebook deixei uma resposta que diz assim:

Depois que você conhece alguém de verdade, aquela pessoa responsável pelos friozinhos na barriga, você muda as suas prioridades. Não vai nem lembrar daquele(a) “serzinho” que ficava te paquerando só pelo Facebook ou WhatsApp. Com aquele “Bom Dia, lindeza!” ou “Passando pra te desejar boa noite, krida!” Na verdade, vai esquecer este mundinho frio e sem vida que são as redes sociais. Você se desconecta daqui para se conectar com algo muito mais verdadeiro, muito mais quente, muito mais REAL. Você toca, você sente, você vive. Daí, aqui (no Facebook) vai ser apenas uma “coisa” que passa a ser como o seu telefone de disco que fica lááááááá na sala. Quer postar algo sobre você como casal? Ok! Poste apenas duas coisas, então, se faz questão ou quer demonstrar que está saindo deste mundo virtual. Poste uma foto de você com o seu amor e mude o status. E deu! Só isso. Pro mundo virtual ver que você agora está VIVO e que descobriu o AMOR. Paz e luz para todos!

Nesta resposta eu saí um pouco do escopo do que tratava o texto, mas não fugi o contexto como um todo. Apenas citei que quando você está se relacionando com alguém e esse alguém vale a pena tu acaba saindo desse mundo automaticamente. Descobre que existe muito mais vida aqui fora do que lá na sua telinha de 5 polegadas e que praticamente vira uma ferramentinha pra se informar sobre as últimas do mensalão ou qual vai ser o próximo show do Pablo Vittar.

E digo com toda a certeza de que é um alívio tanto para você como para a pessoa que está com você. Se alguém dos seus amigos conectados estava acostumado com o seus curtir para cada “olá” que recebia de manhã, de tarde e de noite chega a ser gratificante quando o seu par vê que escreveu “estou ocupada(o)” para este fã inveterado.

Estamos em um mundo mais globalizado do que nunca e será mais ainda amanhã. Você não precisa de uma rede social para mostrar algo que não existe. Você é único, de corpo e alma, não precisa criar outro você se só um se basta. As redes sociais na minha opinião vieram com o propósito de aproximar pessoas de uma forma que compartilhe conhecimento e experiências. Reunir famílias e amigos e pesquisar sobre um zilhão de coisas. Faça dela sua extensão como uma biblioteca que fica na esquina da sua casa. E sua vida mantenha somente entre você e as pessoas ao seu lado, filhos, marido, esposa, mãe, pai…

Fico por aqui. Paz e luz para todos! Até a próxima!

Amante das letras, da música e da fotografia. Criador do site Na Companhia do Café e autor de todos os textos postados aqui.

Pin It on Pinterest

error: Conteúdo Protegido.