Posted in Crônicas

Alguns conselhos de um homem divorciado

Quem não gostaria de ler estas linhas antes de fazer bobagem.

Alguns conselhos de um homem divorciado Posted on 21 de dezembro de 2017

Amante das letras, da música e da fotografia. Criador do site Na Companhia do Café e autor de todos os textos postados aqui.

0617

Perder alguém ou até mesmo deixar alguém é uma dor que ninguém consegue descrever. Mesmo que cada caso seja um caso diferente, mas o princípio é sempre o mesmo.

Ambos ficam sem a sua outra asa.

Quando já estamos a beira de um penhasco prontos para destruir anos de construção de uma relação muitas vezes damos dois passos para trás, sentamos e refletimos sobre os porquês e os “até onde”. Nunca vou afirmar que sou um exemplo de marido ou namorado, mas penso que quando é visivelmente recíproco vale você continuar tentando.

Um texto publicado no site O Segredo pontua atitudes que podemos tomar antes de pular o penhasco e cada um com a sua visão do que deve ser feito. Cada um que você lê é impossível não se ver na situação em que cada um fala. “Não ser estúpido” é um dos pontos que minhas experiências anteriores mais me jogaram na cara o quanto podemos magoar e ser magoado quando se comete um erro. Depois de tudo o que passei passei a assumir meus erros e tolerar os que minha parceira errava. Nesse ponto sempre devemos primeiro entender o erro e depois sim reconhecer o erro.

Escrevi um comentário sobre ele e não quis expor muito minha vida particular até porque não tenho interesse em fazer nenhuma telenovela que fará, com certeza, sucesso na Globo. Comentei que muito antes que qualquer coisa vire uma relação o parceiro deve saber tudo de você nos pontos onde nas tuas experiências anteriores foram mais marcantes e citei algumas, claro. Segue o comentário:

É triste o texto porque ele é mais real do que pensamos. Um namoro, um casamento é dedicação ao próximo. É, sim, abrir mão de muitas coisas de sua vida e ela deve saber disso, também. Essa é a primeira parte em que antes de qualquer coisa você tem que pensar se está pronto ou não. Não cabe a ilusão de que você vai ter alguém e continuar a fazer as mesmas coisas que antes. Alguém pode vir e dizer: Mas ela(e) tem que gostar do jeito que eu sou e ponto! O que você é e não o que faz. Se você viaja muito e fica dias fora de casa fale pra ela e deixe claro que é sua diversão ou seu trabalho para que dê a ela a oportunidade escolher. E não deixar para depois que completam que seja um mês de relação. São várias as linhas que a gente se identifica e isso faz com que reflitamos sobre a nossa vida, seja de solteiro no momento ou casado. Devemos nos perguntar, sim, se estamos de fato inteiros e entregues ao amor por aquela pessoa e não pela metade. Será que aquela ligação que recebi e dei papo para aquele rapaz (moça) que gostava de mim foi errado e mais errado ainda em não contar para ele(a)? Somos envoltos de tentações todos os dias, admiradores (as) todos os dias, somos testados todos os dias. Ser alguém de alguém é compartilhar tudo e se você tem problemas com isso não comece nada sério com ninguém. A verdade dói, mas a mentira dói muito mais. Omitir, então, tem o preço dobrado. Somos o guardião dessa pessoa que te liga e diz eu te amo de dentro pra fora. Somos parte de um todo dela. Apreciem isso. É mais belo do que vocês imaginam. Paz e luz para todos!

0616

Esse é o print da postagem, você pode tentar achar o comentário clicando aqui.

Vou ficando por aqui. Até a próxima!

Amante das letras, da música e da fotografia. Criador do site Na Companhia do Café e autor de todos os textos postados aqui.

Pin It on Pinterest

error: Conteúdo Protegido.